As fadas são seres de luz. São elas que se transformam nas cintilações quando a luz do sol bate na água. São a emoção de existir quando uma flor desabrocha, quando um bebê de qualquer tipo nasce ou quando um novo jogo é inventado e jogado. As fadas são o meio pelo qual a alegria é transmitida dentro de um sistema ou de um ser físico. Sua alegria clara e cintilante é intensa e espontânea. As próprias fadas são pontos de beleza. Ao reconhecer a beleza de uma coisa, lugar ou acontecimento, vocês reconhecem a participação das fadas. Elas adoram coisas alegres - festas de aniversário, sinfonias no parque, jogos, brincadeiras e risos. O brotar, desabrochar, abrir, a maturidade e as sementes de uma flor para elas podem ser tão ricos como toda uma vida humana. Elas acrescentam alegria ao sadio e restauram o cansado. Fala-se com fadas, assim como com duendes, por meio de gestos. Quando vocês molham seu jardim, suas fadas locais ouvem seu cuidado. Quando vocês inspiram a felicidade de estarem vivos ao sol, no vento, entre os aromas da primavera ou verão ou inverno ou outono, elas rodopiam alegremente à sua volta, como minúsculos insetos rodopiam e dançam no ar no fim das tardes. Elas adoram os sons de coisas vivas, desde rãs até pássaros, passando pelo zumbido dos insetos. Quando vocês apreciam o que está vivo, comunicam essa alegria diretamente a elas, que respondem com pequenos afagos cheios de deleite. Adoram crianças de todos os tipos. Lembram-se de que quando eram crianças, às vezes riam sem nenhuma "boa" (adulta) razão? As fadas estavam em sua aura, revigorando e avivando, fazendo reluzir sua beleza e rindo seus risos miúdos e poderosos de puro deleite.
Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

( Tradição das fadas )

Existe uma Tradição na Wicca que é especialmente dedicada a buscar a conexão com os Deuses através do Povo das Fadas:
é a Fairy Wicca, a Tradição dos Fays ou Fairies (Povo das Fadas).
  A crença nos Fays (Fadas) é um aspecto importante do folclore gaélico até hoje.
  Atualmente, há várias versões que tentam explicar sua origem: as versões cristianizadas e,
portanto, mais recentes, falam que eles são "anjos caídos", que foram negados a um lugar no céu por algum delito pouco sério,
ou os Deuses antigos, que diminuíram de estatura
 como resultado da introdução do cristianismo entre seus povos.
  Muitas pessoas entendem que os Fays são uma raça não-humana que também vive nesse planeta.
  Mas a tradição mais divulgada falam que os Fays são os remanescentes dos primitivos povos britânicos,
  mais conhecidos como "Velho Povo" (Fays).
  Ao que parece, o Velho Povo habitava as Ilhas Britânicas na Idade do Bronze.
  Quando começou a invasão das suas terras, esse povo fugiu para as montanhas e colinas
(chamadas, em gaélico, 
de Sidhe ou Sidh - que significa "Terras Altas") para se protegerem das guerras,
uma vez que eram povos pacíficos. Essas novas terras, ocupadas pelos Fays,
passou a ser chamada de Fairland (Terra das Fadas).
  A mitologia britânica, conserva o nome de alguns desses povos:
  Os Daione Sidhe (pronúnica: di-na chi) - fadas das montanhas/subterrâneas;
  Os Bwragedd Annwn (pronúncia: burageth anun) - fadas dos lagos;
  Os Flidais - fadas das florestas e bosques;
  Os Tylmyth Teg (pronúncia: tarluith-taig) - do país de Gales; e
  Os Unseelie - da Escócia.
  Menos conhecidos,
 também falam dos "Bons Vizinhos", os Seeli e o Povo Wee.
  Nas montanhas, os Daione Sidhe construíram casas subterrâneas (chamadas "brugh"),
  cuja entrada era marcada por outeiros ou pequenos montes (chamados "knowe").
  Os Bwragedd Annwn, por sua fez, tinha a entrada de suas cidades subterrâneas no fundo de lagos, riachos e córregos.
  A atividade mais comum dos Fays é a criação de um gado malhado - chamado Gwartheg Y Llyn (pronúncia: guarr-they er thlin) -,
que pastoreiam com a ajuda de grandes cães brancos com orelhas vermelhas - os Cwn Annwn (pronúncia: kun anun)
ou "Cães dos Montes".
  A Tradição Fairy Wicca quer resgatar a religiosidade desses antigos povos britânicos,
trabalhando com energias e espíritos da natureza, de acordo com rituais muito antigos,
que dizem ser herança do próprio "Velho Povo".
  A visão de "Fadas" que os bruxos da Fairy Wicca têm, é muito diferente da que estamos acostumados.
  Não tem nada a ver com a "Sininho", do Peter Pan, ou a Fada Azul, do Pinóquio.
  Eles entendem os Fays como elementais dos quatro Elementos, 
ou seja, para eles, os Silfos, as Salamandras,
os Duendes, os Gnomos, as Ondinas, as Sereias, etc., são todos membros do mesmo Velho Povo. Justificam essa visão,
lembrando que tudo que faz parte da Natureza, tem um ou mais Fays responsável. Cada folha de grama, cada pedaço de pedra,
cada árvore, cada planta, cada porção de ar ou de água tem no mínimo um Fays ali.
  Portanto, estamos cercados de fadas por onde quer que andemos: a fibra vegetal de nossas roupas,
a madeira da mesa e da cadeira, a água que bebemos e o ar que respiramos... Em cada porção da Natureza,
há um Fay responsável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário