As fadas são seres de luz. São elas que se transformam nas cintilações quando a luz do sol bate na água. São a emoção de existir quando uma flor desabrocha, quando um bebê de qualquer tipo nasce ou quando um novo jogo é inventado e jogado. As fadas são o meio pelo qual a alegria é transmitida dentro de um sistema ou de um ser físico. Sua alegria clara e cintilante é intensa e espontânea. As próprias fadas são pontos de beleza. Ao reconhecer a beleza de uma coisa, lugar ou acontecimento, vocês reconhecem a participação das fadas. Elas adoram coisas alegres - festas de aniversário, sinfonias no parque, jogos, brincadeiras e risos. O brotar, desabrochar, abrir, a maturidade e as sementes de uma flor para elas podem ser tão ricos como toda uma vida humana. Elas acrescentam alegria ao sadio e restauram o cansado. Fala-se com fadas, assim como com duendes, por meio de gestos. Quando vocês molham seu jardim, suas fadas locais ouvem seu cuidado. Quando vocês inspiram a felicidade de estarem vivos ao sol, no vento, entre os aromas da primavera ou verão ou inverno ou outono, elas rodopiam alegremente à sua volta, como minúsculos insetos rodopiam e dançam no ar no fim das tardes. Elas adoram os sons de coisas vivas, desde rãs até pássaros, passando pelo zumbido dos insetos. Quando vocês apreciam o que está vivo, comunicam essa alegria diretamente a elas, que respondem com pequenos afagos cheios de deleite. Adoram crianças de todos os tipos. Lembram-se de que quando eram crianças, às vezes riam sem nenhuma "boa" (adulta) razão? As fadas estavam em sua aura, revigorando e avivando, fazendo reluzir sua beleza e rindo seus risos miúdos e poderosos de puro deleite.
Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

 

A  fada e um ser fantástico,que protege os seres humanos ou intervém  magicamente nos seus destinos  para evitar malefícios, desfazer encantamentos ou feitiços provocados  pelos seres do mal.  Surge nas situações de perigo, nas dificuldades amorosas, nas aventuras imprevisíveis e, sobretudo  no combate as bruxas.  As fadas vivem ne um lindo reino mágico, junto com seus Elfos  e Duendes.
 
Deslumbrante, com seus olhos inquietos e sorriso assustador.Morgana viveu na época de Merlim. Era irmã de Artur. Alguns dizem que ela se transformou em inimiga do rei, obrigando seu filho Mordred a derrotá-lo em uma batalha. Outros afirmam que Morgana salvou a vida do rei, curando seus ferimentos de guerra e levando-o para a ilha mágica de Avalon, onde ambos permanecem até hoje.
Pois bem, há muitos séculos, em Cadbury Hill, na Inglaterra, acreditava-se que em certas ocasiões do ano as portas secretas da terra de Avalon abriam-se e Merlim e os cavaleiros da Távola Redonda vinham à terra para beber de fontes de águas puras.
      Dília é a fada da lua.Dília é uma fada que vive à noite.Curiosa, costuma sair do oco de sua árvore e
visitar humanos nas noites de lua cheia. Dília adora música; por isso, às vezes assume a forma de uma jovem para divertir-se em festas e bailes.Quando deseja dançar, Dília canaliza a força do luar e materializa-se tornando-se a mais encantadora das bailarinas. Todos os que a viram jamais esqueceram sua graça e elegância.Diz-se em vários países que fadas se comunicam por meio de um idioma próprio, incompreensível para os adultos e perfeitamente familiar para as crianças.Assim, quando percebe que uma criança está assustada com a noite, Dília sussurra suas estranhas canções nos ventos, e a criança escolhida começa a cantarolar melodias desconhecidas, palavras inexistentes em sua língua, que misteriosamente, lhe trazem alegria e bem-estar. Fadas levam sorte e felicidade aos lugares por onde passam

Blog de fadinhadany :(¯`·.☆.·- Mundo das fadas -·.☆.·´¯), Fada Dília

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

VC ACREDITA EM FADAS??

Se você sair por aí perguntando o que as pessoas acham a respeito das Fadas
ou se elas existem mesmo, obterá as mais variadas respostas para o assunto.

Algumas pessoas lhe dirão que
elas são espíritos da natureza...

Outras acreditam que são
espíritos das trevas que habitam
nos limites das dimensões terrestres...
Há quem diga que são anjos caídos...
Por estarem associadas a mitos pagãos, os líderes religiosos da Idade Média as rotularam de
“espíritos demoníacos”, tentando desmistificá-las nos antigos ritos e crenças encontrados em toda
a Europa. Contudo, existem referências a elas por todos os cantos do globo.
No Japão,crê-se que podem ser encontradas em certos bonsais sagrados.
Na África, elas são invocadaspara obter certos favores.
Alguns estudiosos de mitologia chegaram à conclusão de que a crença na existência das fadas
decorre da adaptação ou má compreensão de mitos mais antigos.
Mas também acontece deencontrarmos certas fadas que nos levam a crer que tenham sido criadas
pela fértil imaginação humana,sempre pronta em encontrar apoio externo
para solucionar seus problemas e dificuldades.
Outras, foram criadas para explicar certos fenômenosnaturais para os quais a humanidade
ainda não tinha respostas racionais.
Mas mesmo existindo ou não , você acredita em fadas , você acha que possa existir em algúm lugar desse
mundo tão misterioso seres mágicos que fazem o bem , acreditando ou não ,isso não importa.Calma isso
não
quer dizer que eu não acho que sua opinião seja importante p/ mim, pois todas as opiniões são importantes,
mas isso apenas não vem ao caso.
Sejam bem vindos ........
Isto é apenas uma matéria interessante q achei p/ colocar , não está se referindo ao tipo de religião ,
afinal quero que minhas matérias lhe sirvam apenas como produtividade p/ que vcs entendam mais oq
os seres humanos acreditam , deixe sua opinião !!
A Questão é : VC ACREDITA EM FADAS...

domingo, 23 de janeiro de 2011

















 
 






 

fadas

fadas

Ficheiro:Cinderella - Project Gutenberg etext 19993.jpg
A fada é um ser mitológico, característico dos mitos célticos, anglo-saxões, germânicos e nórdicos.
O primeiro autor que mencionou as fadas foi Pompônio Mela, um geógrafo que viveu durante o século I d.c. As fadas também são conhecidas como sendo as fêmeas dos elfos. O termo incorporou-se a cultura ocidental a partir dos assim chamados "contos de fadas". Nesse tipo de história, a fada é representada de forma semelhante a versão clássica dos elfos de J.R.R. Tolkien, porém apresentando "asas de libélula" as costas e utilizando-se de uma "varinha de condão" para realizar encantamentos.
Dependendo da obra em que aparece, a fada pode ser retratada em estatura de uma mulher normal ou diminuta. No primeiro caso, temos a fada de Cinderela. Como exemplo da segunda representação podemos citar "Sininho", do clássico infantil "Peter Pan", de J. M. Barrie.
O escritor e folclorista inglês Joseph Ritson, na sua dissertação On Faries, definiu as fadas como uma espécie de seres parcialmente materiais, parcialmente espirituais, com o poder de mudarem a sua aparência e de, conforme a sua vontade, serem visíveis ou invisíveis para os seres humanos.[1]